Início > Uncategorized > O FISCO DEIXOU PRESCREVER DÍVIDAS DA BANCA NO VALOR DE 3,7 MILHÕES DE EUROS!!! – NEM MAIS UM CÊNTIMO PARA A BANCA!

O FISCO DEIXOU PRESCREVER DÍVIDAS DA BANCA NO VALOR DE 3,7 MILHÕES DE EUROS!!! – NEM MAIS UM CÊNTIMO PARA A BANCA!

vampire-bat

É inacreditável que o Fisco português, tão rigoroso com os pobretanas, tenha deixado prescrever a 13 instituições financeiras cerca de 3,7 milhões de euros, relativos a correcções do IVA, referentes ao ano de 2004.

A banca portuguesa, que apesar da crise consegue obter enormes lucros, para além das benesses já muito conhecidas e badaladas, atribuídas pelo Estado e naturalmente angariadas através da cobrança de impostos aos cidadãos, ainda consegue ser “amnistiada” com um “perdão” fiscal deste calibre!

Aliás, custa-me muito encaixar como é que as dívidas de sujeitos singulares ou colectivos deste escalão possam ser passíveis de prescrição. Porque não criar, por força de lei, a impossibilidade de tal acontecer, determinando que a cobrança de impostos em atraso a entidades que apresentam lucros anuais para além de um determinado patamar nunca possa prescrever, ou seja, que o imposto será mesmo cobrado coercivamente ou não e com juros nem que passem 30, 40, 50, 100, 200 anos?

Suspeito que sou para escrever sobre este assunto, pois considero as instituições financeiras/bancárias as grandes responsáveis pelo endividamento compulsivo e de certa forma pelo estado crítico da economia global (aqui justifica-se um parêntesis para honrosamente excluir deste antro de chupistas o Montepio Geral, como associação mutualista que é e a Caixa de Crédito Agrícola Mútuo, criada com fins nobres nos primórdios do século XX), gostaria de utilizar um trocadilho de uma frase política já com longos anos que dizia: “Nem mais um soldado para o Ultramar”, tranformando-a em:

“NEM MAIS UM CÊNTIMO PARA A BANCA!”

VAMPIROS!

# Marreta

Anúncios
Categorias:Uncategorized
  1. 7 Abril, 2009 às 9:07 am

    Já à muito que estes salafrários banqueiros e afins não vêm um tostão do meu miserável salário, recebo em notas e pago em notas e como ao dia 30 já pouco sobra não havia banco de jeito para lá enfiar as mesmas (sobras).

    Pelo motivo apresentado, com o meu dinheiro os gajos não se safam, cartões só de visita.

    O que me custa são os meus impostos servirem para alimentar uma chusma de incompetentes bem pagos (políticos e afins) e banqueiros falidos. Não servirá o nosso dinheiro (digo impostos) para algo melhor?

    Abraço

  2. 7 Abril, 2009 às 9:09 am

    lembram-se que foi do BCP para a DGCI e da DGCI para o BCP?
    Está a dar lucros, justificando as alcavalas que recebe.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: