Início > REVOLUÇÃO > Reflexões sobre a Liberdade

Reflexões sobre a Liberdade

Image and video hosting by TinyPic

Não sabendo que era impossível, foi lá e fez”

                                                              Jean Coucteau

O Homem e a Mulher são livres e responsáveis por tudo que está à sua volta. Somos cabalmente responsáveis pelo nosso passado, presente e futuro. Sartre, deu-nos a a ideia de liberdade como um destino, “O homem está condenado a ser livre”.

Nietzsche afirmava, já não havia a existência de um Deus que pudesse justificar os acontecimentos, a ideia de destino, tal como relatada pelo cristianismo, passava a ser inconcebível, sendo então o homem o único responsável por seus actos e escolhas. Para Sartre, nossas escolhas são direccionadas por aquilo que nos parece ser o Bem, mais especificamente por um compromisso com aquilo que aparenta ser o humanidade com a consciência de si mesmo.,

O  homem é um ser que “projecta tornar-se Deus”.

O principal em Sartre é o facto de negar por completo o determinismo.,Não é Deus, nem a natureza, nem a sociedade  nos explica, o que revela o que somos por completo é o nosso comportamento. Somos o que queremos ser, o que escolhemos ser; e poderemos mudar o que somos.. Os valores morais, os dogmas  são limites à liberdade.

A liberdade dá ao homem o poder e a criatividade de escolha, mas está sujeita às limitações do próprio homem. Esta autonomia de escolha é limitada pelas capacidades físicas do ser. Estas limitações não diminuem a liberdade, pelo contrário, são elas que tornam essa liberdade possível, porque determinam nossas possibilidades de escolha, e impõe, na verdade, uma liberdade de escolha da qual não podemos escapar.

O Homem e a Mulher livre são éticos e estéticos.

Ser livre é tomar nas suas próprias mãos a sua autonomia, as suas escolhas, o seu pensamento. Recusar dogmas, preconceitos, obediências.

Ser livre é acreditar lutar pela Utopia possível, é saber-se cidadão do mundo , ser livre é ser interveniente e comprometido com a liberdade fraterna dos povos , ser livre é viver com a consciência planetária de que o limite da criatividade do seu pensamento livre é o infinito do Universo..

#  Isabel Pedrosa Pires

Anúncios
Categorias:REVOLUÇÃO
  1. Jorge Rocha
    9 Abril, 2009 às 2:13 pm

    Concordo, com o post na generalidade. Só deixava uma prgunta para reflexão; como, podememos librtarmo-nos de uma forma eficaz de todos os dogmas e prconcitos, que já, alguns dles, são civilacinais

    cump.
    Jorge Rocha

  2. 9 Abril, 2009 às 2:54 pm

    Jorge Rocha
    Usando a nossa capacidade reflexiva sobre a obediência a regras e desmontando essas “construções” sociais. É um exercício que vale a pena fazer para tornar esta sociedade mais justa, centrada nos direitos humanos.

  3. 9 Abril, 2009 às 5:21 pm

    “Ser livre é acreditar lutar pela Utopia possível, é saber-se cidadão do mundo , ser livre é ser interveniente e comprometido com a liberdade fraterna dos povos , ser livre é viver com a consciência planetária de que o limite da criatividade do seu pensamento livre é o infinito do Universo..”

    Se este paragrafo diz (quase) tudo eu acrescentaria:

    Ser Livre é ser desobediente…..
    Ser Livre é ser anti-sistema….
    Ser Livre é ser anti-poder…..
    Se Livre é estar sempre ao lado dos oprimidos vivam onde viverem estejam onde estiverem…
    Ser Livre é lutar SEMPRE contra todas as formas de opressão, venha de onde vier…
    Ser Livre é ser “como um pássaro azul voando no alto da madrugada…”

    BJS

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: