Início > Uncategorized > Agressão a Vital é tentativa de beneficiar estratégia do PS para as legislativas

Agressão a Vital é tentativa de beneficiar estratégia do PS para as legislativas

768888_eb73_625x1000Apesar de lamentar este tipo de actos, André Freire, politólogo, entende que a escolha de Vital para chefiar a delegação do PS no 1.º de Maio “cheira a oportunismo” e tem contornos de “sessão de campanha”.
“O Governo convive mal com os sindicatos, critica a CGTP, e Vital Moreira tem secundado o Governo nestas críticas. É estranho que o PS tenha enviado um candidato altamente colado ao Governo para uma manifestação da CGTP, como se fosse um agent provocateur”, diz, lembrando ainda que, até Novembro de 2007, o Executivo socialista instaurou processos crime contra mais de duas dezenas de dirigentes da Intersindical.

Não sendo eu nenhum politólogo nem nada que se pareça, não vejo nesta táctica nada de inovador, e também não me admira nada em quem Sócrates se inspira nas tácticas, ora vejamos:

No dia 27 de Fevereiro de 1933 houve um incêndio no parlamento alemão, o Reichstag. Hitler o responsável do incêndio, acusou e mandou prender de imediato uma série de líderes do Partido Comunista Alemão, afirmando:

O povo alemão tem sido pacífico já há tempo demais. Todos os representantes comunistas têm de ser mortos. Todos os deputados comunistas têm de ser detidos ainda esta noite. Todos os amigos dos comunistas têm de ser presos”.

 Depois de Hitler e Goebbels terem feito com que se passassem mensagens contra os comunistas na imprensa a propósito da cobertura jornalística do incêndio no Reichstag, Hitler fez com que o presidente von Hindenburg declarasse o estado de emergência e autorizasse o decreto que permitia, entre outras coisas, limitar a liberdade de imprensa e de expressão (decreto Do Presidente do Reich para protecção do Povo e Estado).
Com isto, as SA e as SS iniciaram a perseguição dos comunistas em locais onde se reuniam e mesmo nas respectivas residências. Milhares de comunistas foram presos nas instalações das SA onde foram maltratados e torturados. Os nazis eliminaram todas as actividades políticas, encontros e publicações dos partidos anti-nazis, tendo, igualmente, sido decretado que qualquer campanha contra os nazis seria considerada ilegal.
Os jornais controlados pelos nazis publicavam provas falsas da conspiração comunista, afirmando que apenas Hitler e os nazis eram capazes de prevenir a chegada ao poder dos comunistas. Para além dos jornais, Joseph Goebbels controlava à rádio que passou a emitir para toda a Alemanha a propaganda nazi e todos os discursos proferidos por Adolf Hitler.

Quem pensa que a História não se repete e continua sentadinho em casa a ver TV, está na hora de abrir os olhos, pois cada vez mais os acontecimentos me dão a sensação de Déjà vu.

#José Espremido Até Ao Tutano

Anúncios
Categorias:Uncategorized
  1. Marreta
    3 Maio, 2009 às 7:54 pm

    … e seguindo a comparação histórica, o fim que se advinha é o Largo do Rato a arder e o Sócrates tomar uma cápsula.
    Assim seja.

    Saudações do Marreta.

  2. libertario08
    10 Maio, 2009 às 11:45 pm

    A cena mais triste foi o pedido de desculpas do Carvalho da Silva. De tanto ir à Igreja pedir apoios para os pobrezinhos dos desempregados, o homem aprendeu a dar a outra face e a pedir perdão. A CGTP, os trabalhadores que diz defender, mereciam melhores dirigentes, capazes de reorganizar os sindicatos no sentido de se unirem todos para defender as causas justas que a todos afectam por igual (proibição dos despedimentos/defesa da escola pública/perdas de vínculos e divisão das carreiras). É uma vergonha perder tempo com estes fait-divers. Agora lá que o homem foi para ali fazer a sua provação de masoquismo, lá isso prestou-se, pôs-se a jeito. Não vi ninguém dar-lhe a sério, só a brincar. Infelizmente aqui em Portugal tudo não passa de uma brincadeira, por mais sério que seja. Apenas matéria para os telejornais em tempos de crises e de reorganizações mundiais. Querem à viva força estabelecer uma nova ordem mundial, para o sistema capitalista poder avançar mais rapidamente. Por cá os Vitais Moreira, a rastejar; por lá o José Manuel, Burlesconni, o Sarkofago, a Condolezza e um Obama para fazer de contas que é tudo democrático, que tudo vai mudar, que nada será como antes porque eles podem (Yes we can).

    Kaótica

  3. 11 Maio, 2009 às 9:34 am

    Apesar das imagens nos levarem a que aquilo foi uma tragédia, não passou afinal de umas bocas e uns empurrões sem importância. Somos assim, falamos demasiado e acções népia. Se o tal de Moreira levasse nos cornos a valer e saísse dalí para o S.José de charola, aí sim, os tipos para a próxima já pensavam duas vezes. Vejam lá se o Marocas do marfim voltou à Marinha Grande, é o voltas…

    Abraço

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: