Início > Uncategorized > O pirata alentejano

O pirata alentejano

Excerto da entrevista ao escritor chileno Luis Sepúlveda no número 75 da revista Ler a propósito do lançamento do seu último livro ‘A Lâmpada de Aladino e Outras histórias para vencer o Esquecimento’.

Ler – O penúltimo conto tem como protagonista um pirata português, Valdemar do Alentejo. De onde é que surge esta figura? Inspirou-se numa história verdadeira?

L.S. – Sim. Valdemar do Alentejo é uma personagem absolutamente real. E convém explicar que se trata de um verdadeiro pirata. Não confundir com corsários, flibusteiros ou bucaneiros. Os verdadeiros piratas, que eram homens livres no mar, foram muito poucos Na verdade, só houve piratas em três lugares. No mar do Norte, por onde passou um pirata chamado Klaus Störtebeker, que assaltava os navios da Liga Hanseática e distribuía o saque pelos pobres à laia de Robin Hood; nas costas africanas sob a forma de uma república pirata berbere, com um código de conduta ético rigorosíssimo; e depois no estreito de Magalhães, onde coexistiam duas confrarias de piratas. Uma dirigida por dois holandeses, desertores da marinha de guerra dos Países Baixos, os Van der Meer. E outra que tinha como capitão, o Alentejano.

Ler – Os piratas sempre encarnaram aquilo que gostávamos de ser e não podemos, a liberdade absoluta.

L.S. – Claro. Infelizmente, a imagem que temos hoje dos piratas é uma simplificação muito grosseira do que eles foram, uma mitificação ao pior de Walt Disney. A mim, por exemplo, fascina-me saber que os piratas da Patagónia e os do mar do Norte, apesar de separados por centenas de anos e por muitos milhares de quilómetros de distância, tinham muito em comum. A bandeira de Störtebeker era igual à dos Van der Meer e do Alentejano. Nada de bandeira preta, com caveiras e tíbias. Não. Era uma bandeira metade vermelha e metade negra. Quatro séculos mais tarde, foi essa também a bandeira dos anarquistas.

retirado de Leandro On the Road

mescalero

Anúncios
Categorias:Uncategorized
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: