Archive

Arquivo por Autor

RATING

5 Abril, 2011 2 comentários

“o rating é uma opinião sobre a capacidade e vontade de uma entidade vir a cumprir de forma atempada e na íntegra determinadas responsabilidades”

Muito se tem falado e escrito sobre estas tenebrosas empresas que nos põem, não demora muito, a pão e água, pelo menos.

Não tendo eu conhecimento para falar do assunto, deixo isso para os “entendidos”, sempre vou dizendo o seguinte:

As empresas de Rating são meros instrumentos nas mãos do capitalismo para disfarçar vs branquear as suas manobras sinistras.

A crise do Subprime nos USA’s e posteriormente alargado a todo o mundo que levou à crise económica de 2006 e que dura até hoje, não se sabendo quando acaba, foi obra dessas tenebrosas entidades.

O exemplo que se segue é sintomático.

O tipo (A) compra uma casa ao banco (B). O Banco (B) vende a um banco de investimento (C)  os créditos do (A).  (B) investe esse dinheiro por intermédio de (C) em investimentos de alto risco (também conhecidos por lixo tóxico) aconselhados pela empresa de rating (R). Todas estas transacções estão seguradas na seguradora (H). (R) sabe que o risco é alto, mas mesmo assim diz aos investidores para comprarem. Entretanto o “negócio” é altamente rentável para todos, ao ponto do banco (B) dar crédito a toda a gente, mesmo a quem não possa pagar, pois (C) compra tudo a (B) e (H) garante o risco de incumprimento de todas as partes, a troco de elevados prémios pagos por (A). Entretanto esta autêntica pirâmide de interesses vários começa a desmoronar-se quando (A) começa a ter dificuldade em pagar a (B) que entretanto tinha vendido a (C) e “investido” em “lixo tóxico”. Entretanto (H) vê-se a braços com o pagamento da cobertura a (B) e (C), (exemplo a maior seguradora do mundo AIG) sem dinheiro para pagar entrou em falência). A partir daqui foi o que se conhece e tudo culpa das empresas de Rating que davam como  “bons” investimentos de “lixo tóxico”. A banca entrou em colapso e tiveram de ser os bancos centrais com todos os custos inerentes ao erário público a “tapar” os erros de investimento, investimentos esses “aconselhados” pelas tais empresas de Rating.

Para melhor compreensão aconselho verem o documentário “Inside Job”

PORTUCALE

2 Fevereiro, 2011 Deixe um comentário
Começou hoje o “julgamento” (come se esta gente fosse efectivamente julgada) do “Processo Portucale” que envolve “gente” “poderosa” cá do burgo. Como se está mesmo a ver, este, tal como os restantes que envolvem processos a vigaristas de “colarinho branco” vai ficar em nada. A justiça actual favorece-os, foi feita por eles, Portugal tornou-se uma quinta, onde esta cambada de eunucos vive à grande. A corrupção, o compadrio, o favorecimento, o enriquecimento ilícito, tornou-se a regra em vez de ser excepção.  Portugal, tornou-se por força desta gente num país atrasado, medíocre até, onde não apetece viver e/ou trabalhar. Políticos, banqueiros e o grande capital empresarial, vivem num infindável lodaçal de favores e corrupção, não se vislumbrando o seu términos.
Tal como em outras latitudes, só o Povo nas ruas, em massa, poderá um dia acabar com este estado de coisas, da Tunísia e do Egipto, vêm-nos bons exemplos de cidadania e de coragem, tal como em 25 de Abril, o Povo é sempre quem mais ordena.
Só o Poder Popular, assegurado nas suas organizações Populares de Base poderá repor Abril.

Poder Popular

23 Janeiro, 2011 Deixe um comentário

É tudo a gamar….

19 Janeiro, 2011 Deixe um comentário
A burguesia partidária (PS, PSD, PCP, CDS, BE, VERDES!!!!! e MRPP!!!!) do burgo recebeu do nosso dinheiro no ano findo (2010) qualquer coisa como (não caiam da cadeira) 71,7 milhões de Euros, sendo o PS o mais agraciado (30 Milhões de Euros). Disto ninguém fala, digo ninguém desses partidos claro. Falam eles  em “moralização” dos gastos e dos subsídios estatais aos mesmos,  como se isso fosse possível, se são eles que “mexem” na massa, é o mesmo que dizer a um pasteleiro que não prove o creme dos pastéis de nata. Como se verifica é tudo farinha do mesmo saco no que toca a “massas”. Se a uns acho normal o gosto pelo “material”, já aos restantes acho estranho o silêncio. Coisas……
Já agora e dentro da mesma linha, como é possível a presidência da república gastar em 2010 também do dinheiro de todos nós, qualquer coisa como 18 milhões de Euros, dizer apenas que a casa Real espanhola gastou no mesmo período 9 milhões.
E arma-se esta gente nos mais sérios da paróquia, nos defensores dos pobres e oprimidos, da moralização e defesa da coisa pública e na equitativa distribuição da riqueza, para mim não passam duns salafrários de meia-tigela, ainda por cima com o meu dinheiro. Merda para tal gente.
# Jota Daniel

GOVERNAR NAS COSTAS DO POVO

12 Junho, 2009 1 comentário

Image and video hosting by TinyPic

imagem AQUI

Tal como se previa as eleições europeias para além de serem uma faustosa feira de vaidades e um gastar dinheiro à tripa-forra, de nada alteraram a não ser duas coisas:

A vitória e o consolidar da direita e o aumento da abstenção.

Na óptica dos iluminados de sempre se a primeira situação era esperada fruto da actual situação de crise em que vivemos, a segunda foi o desinteresse que os cidadãos têm por estas eleições.

Não é bem assim, ou melhor, não é nada disto, mais uma vez estes tipos tentam-nos atirar areia para os olhos e chamar à maioria do Povo estúpido.

Quanto a mim, a vitória da direita deve-se única e simplesmente à incapacidade desta esquerda, tão simples como isto. A esquerda ou pelo menos parte dela não foi capaz de mobilizar o Povo, dizer-lhe com honestidade e clareza as suas ideias, com propostas simples e objectivas, explicar-lhe como funciona a UE, quem decide, quem manda no quê e em quem, que papel nos cabe nas decisões, qual o caminho alternativo para esta UE que apenas serve o capitalismo e a burguesia instalada em Bruxelas, para além de tomarem decisões nas costas do povo, sempre contra ele e a favor do grande capital. 

A abstenção não foi mais do que o corolário de toda a incapacidade dos partidos em dizerem-nos claramente o que pretendem. Todos eles, com raras excepções, fizeram a campanha da “caça” ao voto, dizer que a “minha galinha é melhor que a do vizinho” é a forma mais simples e ao mesmo tempo desonesta de fazer política para o Povo, pois este, ao contrário de do que muitos julgam, não é analfabeto nem parvo, muito menos estúpido e na hora e altura certas sabe dizer BASTA.

Basta de hipocrisia, de mentira, de troca-tintas, de falsos profetas, de pseudo-salvadores, de pseudo-líderes mais ou menos sabichões, etc.. A maioria do Povo da UE disse que NÃO quer esta Europa, estes líderes, estas políticas, esta economia, não quer esta gente a manobrar a seu belo prazer as suas vidas e a dos seus filhos. A maioria do Povo “disse” que a Europa dos Povos e nações independentes se faz com Ele, não nas suas costas, a Europa constrói-se com Povos Livres e independentes e não a mando de uma dúzia de tecnocratas bem falantes e anafados que vivem no mais profundo luxo em Bruxelas.

Em minha opinião foi mais uma derrota do sistema actual, deste sistema que coloca o sow-off partidário em primeiro lugar em detrimento do essêncial, o Povo.

 # Ferroadas

25 DE ABRIL SEMPRE

25 Abril, 2009 3 comentários

Image and video hosting by TinyPic

20-7-1974,in Diário de Lisboa (suplemento mosca), n. 18516, p. 3

 A contestação é legítima assim como o direito à reunião, à manifestação e à livre expressão. Essas são aliás algumas das mais preciosas conquistas do 25 de Abril que ainda conservamos. Parte da nossa vontade agir em conformidade com esse direito, e usá-lo.

Os governantes estão no poder mandatados pelo voto popular. Mas há quem diga que estão “mandados” (por que outras forças que se sobrepõem aos interesses da Nação?). Se o povo não está contente com o rumo de Portugal, com os governantes, com as leis absurdas que foram pondo em prática, com a corrupção, a falta de respostas da justiça, da saúde e da educação, com as imposições dos tratados da União Europeia, então que não vote em nenhuma dessa gente que já lá esteve antes contribuindo para este estado das coisas. Dizem-nos que é a crise mas nós sabemos quem fica a lucrar com ela. Já passámos por várias outras crises e são sempre os trabalhadores que saem a perder. Os portugueses têm que voltar a unir-se por uma governação verdadeiramente socialista e recusar colaborar e legitimar esta fantochada. Se baixarmos agora a resistência e dermos votos ao autoritarismo vigente corremos o risco de perder a Democracia e o que nos resta dos direitos conquistados. 25 de ABRIL, SEMPRE!

 

Kaótica

O Pafúncio

Image and video hosting by TinyPic

O que o actual sistema ultra-liberal, ultra-capitalista, ultra-conservador com contornos e tiques fascisoides está a fazer ao espírito do 25 de Abril é, pura e simplesmente, tentar acabar com o mesmo.

Nunca um governo do pós-25 de Abril foi tão arrogante, incompetente e inimigo do Povo, nunca as suspeições de corrupção foram tão evidentes, tão feitas às claras, nunca governantes e seus lacaios conseguiram tanta impunidade, tanta trapaça, tanta vigarice.

Os Homens e Mulheres que fizeram a revolução devem-se sentir tristes e frustrados por verificarem que passados trinta e cinco anos e ao contrário do que previram, Portugal é governado por uma chusma de oportunistas, vigaristas e trafulhas.

Também todos os anti-fascistas, desde anarquistas, libertários, comunistas, socialistas, passando pelos verdadeiros sociais-democratas, todos eles os quais muitos com a própria vida, encarcerados em prisões miseráveis e ilegais, campos de concentração desprezíveis, todos esses devem perguntar agora: de que valeu o nosso sacrifício se as coisas estão na mesma ou piores?

 

VIVA O 25 DE ABRIL DO POVO

VIVA A REVOLUÇÃO POPULAR

 

# ferroadas

 

DIA DA LIBERDADE!

25abril

 

# Marreta

 

 

Gritem façam qualquer coisa mas não fiquem parados!

O que aconteceu ao meu país?
Não me venham com a treta do D.Sebastião,que nevoeiro vos tapa os olhos?
Os olhos dos portugueses estão tristes e não é só às vezes
Porque paira no ar este anticiclone de tristeza?
Até os cantores se calaram, já não há mais vontade de cantar
Já não se baila e de repente vai-se perdendo o jeito de lutar.
Quem quer matar o meu país?

 

 

 

 

 

AS LEIS DA IGREJA

13 Março, 2009 3 comentários

1225976_51d4_625x1000O arcebispo de Olinda e Recife, D. José Cardoso Sobrinho, o mais importante do Nor-deste do Brasil, excomungou a mãe de uma menina de nove anos que engravidou do padrasto, que a violava desde os seis, e toda a equipa médica que fez o aborto dos fetos, no quarto mês de gestação, por terem praticado crime gravíssimo contra a vida. A decisão, já apoiada pelo Vaticano, causou grande revolta entre os fiéis e abriu também uma crise entre a Igreja e o presidente Lula da Silva, que classificou a excomunhão de lamentável.
D. José respondeu à indignação pública do chefe de Estado classificando-o como um ‘católico mais ou menos’, que pouco percebia das leis da Igreja. O arcebispo revoltou ainda mais os fiéis ao não excomungar o padrasto da menina, autor dos abusos sexuais que levaram à gravidez, e ao ‘explicar’ que para a Igreja o aborto é um crime muito mais grave do que violação.
A menina, que habita em Alagoínha, no interior do estado de Pernambuco, já teve alta do hospital depois da interrupção da gravidez. Recorde-se que os médicos consideraram que, além da gravidez ter decorrido de abuso sexual, a menina, que pesa apenas 30 kg, não resistiria até final da gestação: os bebés e ela própria corriam sério risco de vida.

Desde 1616 quando condenaram Galileu até agora, a mentalidade que rege o Vaticano evoluiu o que estamos a ver, …0.
#José Espremido Até Ao Tutano
Categorias:Uncategorized